Alvarinho

A Casta Alvarinho é uma das mais notáveis castas portuguesas, sendo a responsável pelo sucesso dos primeiros vinhos portugueses “monovarietais”.

É uma casta muito antiga, de baixa produção e elevada rusticidade. Característica da Sub-Região de Monção e Melgaço, apresenta cachos pequenos, pouco compactos se com uma forma peculiar, a “asa”. O bago é de tamanho médio, redondo de cor amarela chegando a tons rosados quando bem maduro.

Dá origem a vinhos com aroma intenso, distinto, delicado e complexo, que vai desde o marmelo, pêssego, banana, limão e líchia (carácter frutado), a flor de laranjeira e violeta (carácter floral), a avelã e noz (carácter amendoado) e a mel (carácter caramelizado). O seu sabor é complexo, macio, redondo, harmonioso, encorpado e persistente.

A Sub-Região de Monção e Melgaço compreende os concelhos de Monção e Melgaço, que desfrutam de um microclima muito especial, com exposição atlântica e um clima caracterizado por elevada pluviosidade, humidade atmosférica, temperatura amena e pequenas amplitudes térmicas, o que confere ao vinho Alvarinho características únicas.

A Sub-região de Monção e Melgaço é composta pelo concelho de Melgaço e o concelho de Monção, vilas com mais de 700 anos de História. Ambas as vilas são adornadas com magníficos castelos, o castelo de Monção e o castelo de Melgaço, que defenderam o território desde a conquista da independência portuguesa.

A vila de Monção é um território com tradição no cultivo da vinha. Segundo diversos autores, o facto de o foral de Afonso III, de 12 de Março de 1261, reconhecer a posse das vinhas aos habitantes de Monção, indica-nos a importância da vila na época.